sábado, 18 de dezembro de 2010

Feminilidade, a pérola que um dia encontrei.


 Quando enfim a fé verdadeira abriu meus olhos para a minha natureza feminina eu já me encontrava lá com meus 19 anos. Tinha passado uma adolescência difícil e conturbada e estava descontente comigo mesma. Quando a pérola da feminilidade atravessou meu caminho eu simplesmente a agarrei, e me apaixonei por mim mesma. Me apaixonei por minha natureza e passei todos os meus próximos dias a realçar sempre mais a minha feminilidade, sempre com muito recato e pudor.

 Os homens sabem olhar para uma moça bem vestida e tratá-la como uma ladie, e as mulheres de hoje em dia gostariam de ser tratadas assim, mas o mesmo tempo se contradizem em seu modo de vestir ou de se comportar. Querem ser tratadas como uma dama, mas não se comportam como tal.



 Só mesmo por amor a Deus é que se pode amar a si mesmo verdadeiramente. As mulheres de hoje em dia se esqueceram de Deus e por isso não conhecem de verdade quem elas são, e assim não podem amar a mulher que são diante de Deus. Não conseguem amar a sua feminilidade.

Salve Maria!

Um comentário:

  1. Verdade!

    Tem mulher que parece ter raiva de ser mulher...

    ResponderExcluir